Infinito e ilimitado são usados para confundir o consumidor

BlogPC -  Tecnologia Pessoal e Internet